... oração comunitária com cânticos meditativos, silêncio, escuta da palavra, intercessões
Próxima oração
19 de novembro
Chegar à Igreja das Taipas

Ver mapa maior
Outras orações na diocese do Porto
Paróquia de Paranhos: Última segunda-feira de cada mês Paróquia de Canidelo (Gaia): Primeira terça-feira de cada mês Paróquia da Carregosa: Segundo sábado de cada mês
Orações

Abril 2014

Fevereiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Sábado, 19 de Fevereiro de 2011
Fevereiro 2011 - 1 Ano do Encontro Ibérico no Porto

Entoemos hinos

 

Aleluia 17


Salmo 34

A toda a hora bendirei o Senhor,

o seu louvor estará sempre na minha boca.

A minha alma gloria-se no Senhor:

escutem e alegrem-se os humildes.

 

A face do Senhor volta-se contra os que fazem o mal,

para apagar da terra a sua memória.

Os justos clamaram e o Senhor os ouviu,

livrou-os de todas as angústias.

 

O Senhor está perto dos que têm o coração atribulado

e salva os de ânimo abatido.

O Senhor defende a vida dos seus servos,

não serão castigados os que n’Ele confiam.

 

A alma que anda no amor

 

Leitura

Assim como o Pai me tem amor, assim Eu vos amo a vós. Permanecei no meu amor. Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como Eu, que tenho guardado os mandamentos do meu Pai, também permaneço no seu amor. Manifestei-vos estas coisas, para que esteja em vós a minha alegria, e a vossa alegria seja completa. É este o meu mandamento: que vos ameis uns aos outros como Eu vos amei. Ninguém tem mais amor do que quem dá a vida pelos seus amigos. Vós sois meus amigos, se fizerdes o que Eu vos mando. Já não vos chamo servos, visto que um servo não está ao corrente do que faz o seu senhor; mas a vós chamei-vos amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi ao meu Pai. Não fostes vós que me escolhestes; fui Eu que vos escolhi e vos destinei a ir e a dar fruto, e fruto que permaneça; e assim, tudo o que pedirdes ao Pai em meu nome Ele vo-lo concederá. É isto o que vos mando: que vos ameis uns aos outros .

(João 15,9-17)

 

Deus é amor

 

Kyrie 17


- Pela unidade dos cristãos na Igreja, para que sejam testemunhas da alegria da ressurreição, oremos ao Senhor.

 

- Para que aprendamos a partilhar melhor os bens da terra entre todos, oremos ao Senhor.

 

- Pelos que sofrem no seu lugar de trabalho, por aqueles que estão desempregados, pelo respeito da sua dignidade, oremos ao Senhor.

 

- Por todos aqueles que conhecem a violência da guerra, os maus tratos, a separação, oremos ao Senhor.

 

- Por aqueles que têm responsabilidades na vida pública, para que trabalhem com rectidão e para o bem de todos, oremos ao Senhor.

 

- Por todos aqueles que atravessam o desânimo e as provações, oremos ao Senhor.

 

- Confiamos-te as nossas famílias, todos os que nos pediram para rezarmos por eles e todos os que rezam por nós.

 

Tu és fonte de vida

 

Nada te turbe

 

 

Mensagem do irmão Alois para o (re)encontro no Porto

 

 

Caros amigos do Porto e de diferentes cidades de Portugal,

 

 

No momento que se voltam a reunir, gostaria de vos dizer que nós, irmãos de Taizé, estamos em comunhão convosco.

 

As dificuldades económicas, que são cada vez mais pesadas, a complexidade, por vezes opressiva, das nossas sociedades, o desalento perante o futuro da Europa e até do planeta, tudo isso conduz a sufocar as plantas de esperança que crescem. É então essencial criar momentos de vida que fazem pressentir que o Evangelho diz a verdade. E é isso que estão a fazer com este reencontro.

 

Para sermos testemunhas do Evangelho junto daqueles que nos são confiados, cada um de nós é chamado a aprofundar uma relação pessoal com Deus: voltar-nos para a sua luz, encontrar e voltar sempre de novo a encontrar a confiança de que Deus nos ama e de que nós amamos Deus.

 

E há ainda outro caminho para renovarmos uma comunhão com Deus: consiste na nossa atenção para com os mais pobres. Ela pode expressar-se num empenho social, em actividades exteriores. Ela é, mais profundamente, uma atitude de abertura para com todos os que nos são confiados e que são também, em certo sentido, pobres que precisam de nós.

 

Gostaria também de vos voltar a dizer as últimas palavras que vos disse há um ano, no final do nosso belo encontro: perante as provações pessoais e as que outros atravessam, a nossa resposta não será amar mais?

 

irmão Alois

 

 

Cantarei ao Senhor

 

Per crucem

 

Permanece junto de Mim

 

O Reino de Deus

 

 

De noite

 

Confitemini Domino

 

Senhor Jesus

 

 

O auxílio virá do Senhor

 

O Senhor é a minha força

 

publicado por taizenastaipas às 22:16
link do post | comentar | favorito
|
Fala connosco
taizetaipas@gmail.com
Recomendamos
pesquisar
 
tags

todas as tags